Erro: O CNS requer utilização do Plug-in Java 1.5.0 ou superior

Atualização: Confira a segunda parte deste tutorial: O CNS requer utilização do Plug-in Java 1.5.0 ou superior parte 2

Olá pessoal!

Acompanhamos diariamente a página do Conectividade Social ICP que criamos no Facebook, bem como o Grupo de Discussão e todos os dias há relatos de usuários com diversas dificuldades de acesso ao Canal Conectividade Social ICP da CAIXA.

São problemas que vão desde a simples reinstalação de um aplicativo até uma série de procedimentos, modificações e configurações a serem seguidos.

Oferecemos, aqui na Certificard, através da nossa Assistência Técnica Online, o serviço de Suporte Conectividade Social ICP, onde nossa equipe, mediante agendamento prévio, acessa o computador do cliente remotamente e trabalha na resolução de eventuais problemas de acesso a sites e canais que solicitam o uso do Certificado Digital.

Todavia, postaremos aqui possíveis soluções para os erros mais comuns e, se você se sentir confiante em realizar os procedimentos aqui postados, fique a vontade para comentar abaixo! Cada postagem abordará um erro diferente.

Erro: O CNS requer utilização do Plug-in Java 1.5.0 ou superior

 

 

 

Conectividade Social – Caixa Econômica Federal

O Conectividade Social consiste em um canal obrigatório de acesso e troca de informações entre empregadores e a Previdência Social. Ou seja, viabiliza ao empregador enviar dados relacionadas ao FGTS à Caixa Econômica Federal, que opera este fundo, via internet.

O Conectividade Social oferece várias funcionalidades aos usuários. Entre elas, destacam-se as seguintes:

– Arquivos PIS-Empresa WEB;

– Arquivos de Guias de Recolhimento Rescisório do FGTS – GRRF;

– Arquivos gerados pelo SEFIP (Sistema Empresa de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social).

Além disso, o Conectividade Social ainda permite obter extratos das contas vinculadas de FGTS e relatórios de inconsistências cadastrais.

Quem pode usar o Conectividade Social?

Este canal é focado em Microempreendedores Individuais (MEI) e empresas que optaram pelo plano SIMPLES, o qual conta com até 10 empregados. Contudo, agentes Financeiros FCVS e Agentes Financeiros do SFH podem utilizá-lo para enviar e receber movimentações de FCVS e CADMUT.

É importante frisar que outros tipos de empregadores devem usar o canal  Conectividade Social padrão ICP.

Por que usar este canal?

O Conectividade Social pode facilitar o cumprimento de obrigações empregatícias relacionadas ao FGTS e à Previdência social. Isso porque ele simplifica o envio das informações para o recolhimento desse imposto.

Não obstante, o Conectividade Social é um canal direto entre a Caixa e o empregador. Isso facilita a obtenção de informações relevantes sobre o fundo, reduzindo custos operacionais e inconsistências. Ao ter um processo mais assertivo, o empregador também não precisa se preocupar em fazer regularizações futuras em sua empresa.

Acessando o Conectividade Social

Para utilizar este canal, é necessário instalar um programa específico no computador. Este software deve ser baixado do site da Caixa Econômica Federal, sendo esse um software pode ser obtido junto ao site da Caixa Econômica Federal. Vale lembrar que ele demanda o uso de uma Certificação Eletrônica válida e senha.

Onde obter uma Certificação Eletrônica?

Essa certificação é imprescindível para conseguir acessar o Conectividade Social. Os Microempreendedores Individuais (MEI) e empresas do SIMPLES, com até 10 empregados, podem conseguir sua Certificação Eletrônica em qualquer agência da Caixa Econômica Federal.

Com ela, tanto empresas quanto pessoas físicas podem assinar contratos eletrônicos com validade jurídica através da internet. É importante ressaltar que este certificado também pode ser usado para outras aplicações federais, estaduais e municipais.

Passo-a-passo do Conectividade Social

Muitos usuários do canal já se depararam com telas de erro ao tentarem acessar suas funcionalidades.

 

Por conta disso, é importante saber como driblar essas barreiras a fim de realizar o trabalho com assertividade e rapidez. Para isso, basta manter em mente que:

  1. O site Conectividade Social só aceita ser aberto pelo Internet Explorer versão 11;
  2. A versão do Java do computador precisa ser a 7. Isso porque a versão 8 é incompatível com o site;
  3. É preciso fazer três configurações no Internet Explorer e uma configuração no Java antes de conseguir acessar o site.

Conectividade Social pelo Internet Explorer

Ao abrir o Internet Explorer, deve-se clicar em “Opções de Internet”. Na aba “Avançadas”, o usuário deve manter selecionadas as opções “Usar SSL 2.0” e “Usar TSL 1.0”.

 

Ainda no Internet Explorer, deve-se selecionar a aba “Segurança”. Feito isso, o usuário deve clicar em “Sites Confiáveis” e, em seguida, arrastar o nível de segurança para “Baixo”. Depois basta clicar em “Sites” e adicionar o link do site Conectividade Social.
A última configuração do Internet Explorer consiste em clicar em “Configurações do Modo de Exibição e Compatibilidade” e adicionar o link do site Conectividade Social. Deve-se manter selecionada a opção “Exibir sites da intranet no Modo de Exibição de Compatibilidade”.

Configurando o JAVA

Para isso, é preciso adicionar os sites abaixo na lista de exceções do Java:

http://conectividade.caixa.gov.br

http://conectividade.caixa.gov.br:80/static/sicnsregistro/applet/assinar1.jar

https://conectividade.caixa.gov.br

https://conectividade.caixa.gov.br/registro/registrar.m?null

https://conectividade.caixa.gov.br:443

O processo de adição consiste em abrir o “Painel de Controle”, clicar em “Programas” e escolher a opção “Java”.

Com isso, o programa abrirá uma janela onde o usuário deverá clicar nas abas “Segurança” e “Editar Lista de Sites”. Em seguida, bastará adicionar os links da lista acima.

 

Depois de fazer todas estas alterações, o usuário deve reiniciar seu computador. Vale lembrar que, para acessar o Conectividade Social, é preciso ter o Certificado Digital.

 

 

Para solucionar o problema que estão vivenciando é necessário setar permissão para o grupo de usuários que utilizam o aplicativo, para isso faça o seguinte:

1. Dê permissão no diretório C:\WINDOWS\PREFETCH
2. Também em C:\Arquivos de programas\Caixa
3. Vá no Painel de Controle > Ferramentas Administrativas > Diretivas de Segurança Local > Configurações de Segurança > Diretivas Locais > Atribuição de Direitos de Usuário > ‘Criar Objetos Globais’ > Adicionar o usuário ou adicione à uma GPO.

SEFIP – ERRO -Mensagem Nao gerada (CNS-A0519)

Para funcionar corretamente o envio da SEFIP

Precisa ajustar as opções de segurança do java deixar “Alta” e adicionar os endereços abaixo na lista de exceções de Sites;

http://conectividade.caixa.gov.br:80

https://conectividade.caixa.gov.br

http://cmt.caixa.gov.br

Testato com a versão 8.181 – ok

Acesse o internet explorer, opções da internet, conteúdo, certificados, verifique se tem 2 certificados com o mesmo nome.

Exclua o antigo (Expirado) que ainda esta gravado no repositorio de certificados e seu problema devera estar resolvido.

Suporte da Caixa Exconomica :

Caixa Economica – Conectividade Social

3004-1104
Opção : 1,2,6

Configurar Windows Server 2008 com um servidor de horário externo

Configurar Windows Server 2008 com um servidor de horário externo

 

Em determinadas circunstâncias é necessário configurar um servidor Windows Server para obter a data/hora a partir de um servidor de hora (NTP Server). Se em alguns sistemas operativos, nomeadamente no Windows XP, 7 e 8, quando não integrado em Domínio, a configuração é efectuada facilmente (consultar artigo NTP–Network Time Protocol), no Windows Server, o processo é diferente.

 

 

Existem muitos servidores de hora disponíveis, no entanto, em Portugal, o Observatório Astronómico de Lisboa (OAL) é a instituição que tem a responsabilidade de manter e disponibilizar a hora legal em Portugal, e portanto disponibiliza os seguintes servidores

 

No Windows server, para sincronizar a data/hora através de um servidor externo, como ntp04.oal.ul.pt, executar a linha de comandos como Administrador, e de seguida executar o comando:

w32tm /config /syncfromflags:manual /manualpeerlist:srv-ad1.joaobispoti.local

 

 

Como verificar as configurações do NTP

Quando possível, os computadores devem ser configurados para usar servidores NTP anunciados pelo DHCP. Quando isso não for possível, os sistemas no dominio podem ser configurados manualmente para usar os servidores SCS NTP listados na tabela abaixo.

O NTP Server pode ser ajustado da seguinte forma.

Acessar o DOS como administrador e seguir o seguinte comando

w32tm /config /update /manualpeerlist:”pool.ntp.br”

w32tm /query /peers

Como instalar o AnyDesk no Kali Linux

O AnyDesk é uma ferramenta de gerenciamento de servidor remoto, que permite conectar-se a um sistema remoto e controlá-lo de maneira tão fácil e direta quanto o logon direto no sistema. Pode ser executado no Windows, Linux e macOS. Este tutorial mostra como instalar o AnyDesk no sistema Kali Linux Desktop.

O AnyDesk pode ser fornecido como um produto gratuito para uso pessoal ou como software pago para uso comercial – equipes pequenas e grandes organizações envolvidas em negócios de suporte remoto. Verifique a página de preços do AnyDesk para saber mais informações.

Instale o AnyDesk no Kali Linux

O pacote de software AnyDesk para Kali Linux pode ser encontrado no repositório APT. Adicione o repositório APT a montante do AnyDesk ao Kali Linux e instale o AnyDesk a partir do repositório.

Etapa 1: Atualize o sistema Debian

Atualize o pacote APT instalado no seu Kali Linux:

sudo apt update
sudo apt install -y gnupg2

Etapa 2: Adicionar o repositório AnyDesk Kali Linux

Adicione o repositório AnyDesk ao Kali Linux:

sudo sh -c 'echo "deb http://deb.anydesk.com/ all main" > /etc/apt/sources.list.d/anydesk.list'

Importe a chave AnyDesk GPG para assinar o pacote de software APT.

wget -qO - https://keys.anydesk.com/repos/DEB-GPG-KEY | sudo apt-key add -

Etapa 3: Instale o AnyDesk no Kali Linux

Use o gerenciador de pacotes apt para instalar o AnyDesk no Kali Linux.

sudo apt -y update && sudo apt -y install anydesk

Confirme a instalação do pacote.

Política do $ apt anydesk
anydesk:
  Instalado: 5.5.4
  Candidato: 5.5.4
  Tabela de versão:
 *** 5.5.4 500
        500 http://deb.anydesk.com all / main amd64 Packages
        100 / var / lib / dpkg / status

A partir da saída, podemos instalar a versão do AnyDesk no Kali Linux.

Etapa 4: Use o AnyDesk no Kali Linux

Agora você pode iniciar o AnyDesk no Kali Linux e começar a gerenciar seus dispositivos domésticos no Office, e vice-versa.

No ambiente da área de trabalho:

Na CLI:

$ anydesk

Ao conectar a partir do aplicativo AnyDesk local, é necessário o endereço do AnyDesk do computador remoto.

Esse ID é gerado exclusivamente sempre que o aplicativo é iniciado.

Uma pequena coleção de comandos do Nmap “para todas as ocasiões”

Regular Scan:
nmap -R -Pn -sC -sV –version-all -T5 -p- –open -v -oN %y%m%d-target-name <target>

Fast Full Host Discovery:
nmap –min-rate=400 –min-parallelism=512 -p22,445,3389,80,443 -Pn -R -PS -oA %y%m%d-Full <target>

Check HTTP Methods:
nmap –script=http-methods <target> -n -p 80

HTTP Base Auth Brute:
nmap –script http-brute -p 80 –script-args=”[http-brute.hostname=<target>],http-brute.method=GET,http-brute.path=[/path],brute.firstonly=true,userdb=[Users.txt],passdb=[Passwords.txt]” -v –system-dns <target>

HTTP Auth Form Brute:
nmap –script http-form-brute -p 80 –script-args=”[brute.firstonly=true],http-form-brute.path=[/path],http-form-brute.onfailure=’Error message.’,http-form-brute.passvar=[password],http-form-brute.uservar=[username],http-form-brute.method=POST,[brute.emptypass=true]” <target>

POP3 Brute:
nmap -sV –script=pop3-brute –script-args=’passdb=[file_with_pass],userdb=[file_with_names],brute.emptypass[,brute.firstonly][,brute.threads]’ <target>

SMB Checks:
nmap -p 139,445 –script smb-os-discovery,smb-enum-shares,smb-system-info <target> #smb-vuln-ms17-010

SSH Brute:
nmap -p 22 –script ssh-brute –script-args user=root,passdb=pass.lst –script-args ssh-brute.timeout=4s <target>

LDAP Search:
nmap –script ldap-search –T4 –o nmap.ldap_search <target>

SNMP Scan:
nmap -P0 -v -sU -p 161 -oA snmp_scan <target>

COMANDOS LINUX QUE TODOS DEVEM CONHECER

COMANDOS LINUX QUE TODOS DEVEM CONHECER

Sabemos que operar um sistema operacional Linux parece ser um bicho papão pela falta de costume que temos.

1. Comando pwd

Use o comando pwd para encontrar o caminho para o diretório

 

2. Comando cd

 

Use o comando para abrir pastas de diretórios do sistema.

Exemplo : /etc/init.d/

 

3. Comando ls

 

O comando ls é usado para visualizar conteúdo em um diretório.

 

4. Comando cp

criar uma cópia de arquivo

 

5. Comando mv

comando mv é mover arquivos

 

6. Comando mkdir

mkdir para criar um novo diretório

 

7. Comando rmdir

Se você precisa apagar (deletar) um diretório

 

8. Comando rm

rm é usado para apagar um diretório e todos os conteúdos

 

9. Comando find

o comando find ajuda você a procurar por arquivos.

 

10. Comando chmod

Ele é usado para ler, escrever e executar permissões de arquivos e diretórios.

Ethical Hackers vs. Black hackers

Boa noite galera,

Hoje vamos falar um pouco mais sobre a diferença entre Ethical Hackers vs. Black hackers

Ethical Hackers se trata de um individuo que realiza analise e avaliações de sugurança da informação e Cibernetica , em uma infraestrura de TI com o consentimento do stakeholders ( direção da empresa).

Já o Black hackers  se trata de um individuo que realiza analise e avaliações de vulnerabilidades de ivasão da sugurança da informação e Cibernetica , em uma infraestrura de TI com o consentimento do stakeholders ( direção da empresa) Mais conhecido como INVASOR.

Entre as qualidades, e competências dehabilidades de um Ethical Hackers, pode se citar.

  • Comportamento ético
  • Conhecimento aprofundados de tecnicas de intrusão de acesso a infraestrutura de TI.
  • Conhecimento aprofundado de sistemas de segurança.
  • Trabalhar em prol de diminuir o impacto de intrusão.

Espreo que gostem deste post , deixe seu comentario , vamos falar um pouco mais sobre.

LIBERANDO O USUÁRIO ROOT PARA ACESSO REMOTO VIA SSH linux

LIBERANDO O USUÁRIO ROOT PARA ACESSO REMOTO VIA SSH

Configurando uma máquina linux para liberar acesso remoto via ssh para o usuário root.

Instalar openssh-server

apt-get install openssh-server

Configurar senha para o root

sudo passwd root

Edite o seguinte arquivo: /etc/ssh/sshd_config

Modifique a linha:

PermitRootLogin no

Para:

PermitRootLogin yes

Agora reinicie o serviço de ssh:*

/etc/init.d/ssh restart